Não, meu coração não é maior que o mundo.
É muito menor.
Nele não cabem nem as minhas dores.
Por isso gosto tanto de me contar.
Por isso me dispo,
por isso me grito,
por isso frequento os jornais, me exponho cruamente nas livrarias:
preciso de todos.

Sim, meu coração é muito pequeno.
Só agora vejo que nele não cabem os homens.
Os homens estão cá fora, estão na rua.
A rua é enorme. Maior, muito maior do que eu esperava.
Mas também a rua não cabe todos os homens.
A rua é menor que o mundo.
O mundo é grande.

Tu sabes como é grande o mundo.
Conheces os navios que levam petróleo e livros, carne e algodão.
Viste as diferentes cores dos homens,
as diferentes dores dos homens,
sabes como é difícil sofrer tudo isso, amontoar tudo isso
num só peito de homem... sem que ele estale.

Fecha os olhos e esquece.
Escuta a água nos vidros,
tão calma, não anuncia nada.
Entretanto escorre nas mãos,
tão calma! Vai inundando tudo...
Renascerão as cidades submersas ?
Os homens submersos - voltarão ?

Meu coração não sabe.
Estúpido, ridículo e frágil é meu coração.
Só agora descubro
como é triste ignorar certas coisas.
(Na solidão de indivíduo
desaprendi a linguagem
com que homens se comunicam.)

Outrora escutei os anjos,
as sonatas, os poemas, as confissões patéticas.
Nunca escutei voz de gente.
Em verdade sou muito pobre.

Outrora viajei
países imaginários, fáceis de habitar,
ilhas sem problemas, não obstante exaustivas e convocando ao suicídio.

Meus amigos foram às ilhas.
Ilhas perdem o homem.
Entretanto alguns se salvaram e
trouxeram a notícia
de que o mundo, o grande mundo está crescendo todos os dias,
entre o fogo e o amor.

Então, meu coração também pode crescer.
Entre o amor e o fogo,
entre a vida e o fogo,
meu coração cresce dez metros e explode.
- Ó vida futura! Nós te criaremos.


CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE


Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco sei, ou nada sei...

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro
Levando a boiada eu vou tocando os dias
Pela longa estrada eu vou, estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora
Um dia a gente chega e no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz e ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz



ALMIR SATER e RENATO TEIXEIRA


Incrível pensar que podemos ser quem somos, alternado o que querem que a gente seja. A maioria vive assim porque que não é, e ama quem não quer. De fato, existem aqueles que amam o 'como' vivem, e vivem com quem amam; mas a essência dessa vida foi-se perdendo e nada melhor do que 'quebrar paradigmas'. Viver sem esquecer o velho: valorizando o novo ! Sentir que pode ser autêntico sem saber que quem está ao seu lado o ama pelo que você é, e não pelo que você aparenta ser (...)

O fato é que o tempo é como funil, selecionando aqueles purificados o bastante para permanecerem ao nosso lado, e, nesse funil de vida, muitos vão ficando atrás; coisas vão sendo es-que-cidas e, se parar pra contar nos dedos, os amigos que você traz de infância, perceberá: são poucos ! Mas estes. . . estes valem mais que todos aqueles com que você teve contato um dia; estes você vai amar, e estes vão o amar: vai ser recíproco, é recíproco !

Uma voz que hoje lhe parece estranha, pode lhe dizer 'bom dia' amanhã e 'o amo' daqui a trinta anos. É audacioso achar que passamos pela vida: se pensarmos bem, o tempo está passando pela 'gente' e, se não fizermos algo para mudar esse quadro, nos tornaremos nulos: o ideal é que cada momento tenha nossa marca. Não que a Marca tenha cada momento. Que fiquemos impressionados não com o 'como o tempo passou', mas com quantas coisas foi possível fazer durante tão pouco tempo.

ROSA DRUMMOND


Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o namoro...
- Nossa, estavam juntos há tanto tempo...
- Cinco anos.... que pena... acabou...
- É... não deu certo...

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.


Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.

Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.

E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga... se não bate... mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.
Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar... ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.

Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.
Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.


Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.
E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar... ou se apaixonar... ou se culpar...

Enfim... quem disse que ser adulto é fácil ????

ARNALDO JABOR

# Arnaldo ás vezes surpreende



E agora, o que faço ? Quando fico muitos dias afastada do blog, sinto falta de escrever. Porém, quando volto, a inspiração não chega...
Vai entender essa minha mente complicada, cheia de perguntas sem resposta e com vontade de transparecer o que está acontecendo, mas não encontra palavras para isto.

Eu tento reunir todos os acontecimentos, todo sentimento que tenho guardado para poder colocar por escrito, mas é como se alguém passasse uma borracha no instante que vou escrever. Parece até que aquele youtuber Pyong Lee fez uma hipnose em mim à distância e apagou o que tinha no meu cérebro ! 😅😅😅 

Brincadeiras a parte para descontrair, mas é sério (pelo menos para mim). Não sei se você tem blog e mesmo que não tenha, acredito que já passou por situações assim, onde fica sem ter o que conversar, transparecer, mesmo querendo transmitir alguma coisa, nem que seja algo mais simples ou bobo que tenha chamado sua atenção naquele dia. Você tem necessidade de desabafar ou fazer uma reflexão, entretanto parece que falta algo para dar aquele "tchan finale" de você concluir sua linha de raciocínio, seu ponto de chegada. 

Mas de uma coisa eu sei e aprendi: quando chegar a inspiração, anotar tudo em um caderno e assim poder transpassar para o blog. Absolutamente o que sentir na hora. Se deu vontade de escrever mas não há um computador por perto, o jeito é recorrer ao velho e bom caderno, pegar um lápis ou uma caneta e começar a liberar o que a mente quer tanto mandar para fora. Tava até pensando em liberar meu lado romântico (sim eu tenho um lado romântico mesmo não parecendo) mas aí já é história para o outro blog: UNIVERSO INTERIOR

Dois blogs para dar conta, vontades e sonhos que ainda não realizei...
Mas acredito que ainda este ano de 2017 terá muitas oportunidades e portas a serem abertas. Começou a maratona de buscar e realizar sonhos. Preciso me desprender e a criar coragem, sem ter medo do que vier.

(Nossa, para quem estava sem inspiração, até que consegui escrever alguma coisa 😅😅😅)

Enfim chegou mais um novo ano.
Chegou 2017 !!




Bom ainda não tenho muito o que dizer, pois estou me recuperando do ano passado. Sinceramente, mesmo tendo algumas alegrias, foi um ano complicado para mim. Aconteceu tantas coisas que não pensava em acontecer que até agora estou processando tudo. Ainda estou digerindo algumas coisas e repensando outras. Confesso que o emocional ainda não está 100% bom para escrever via blog, mas aos poucos eu vou me soltando novamente.

Inspiração leva tempo, além do que é preciso estar motivado a escrever o que se passa dentro de si mesmo. Passei por uma montanha russa de emoções, mas estou tentando voltar ao equilíbrio. Indo direto ao ponto do título eu tenho apenas algumas coisas a desejar: que este ano de 2017 seja uma recuperação para muitas pessoas, inclusive a mim, de tudo o que o ano passado acabou provocando e que a estabilidade volte a reinar, que venham muitas bênçãos na vida de todos nós e que alcancemos nossos objetivos e realizemos nossos sonhos. E que nós possamos fazer esse ano o nosso, diferente de muitos outros que já passou.



Feliz Ano Novo ! 💗




Se tem algo que me deixa chateada é quando não tenho inspiração para escrever alguma coisa. Seja um desabafo, um sentimento ou uma novidade, quando não tenho inspiração nada de relevante sai. Sei lá, pode até ser que eu diga alguma coisa, faça referência de outra para poder ajudar na tradução dos sentimentos, mas para mim é diferente. Se eu não consigo transpor o que tá aqui dentro o lado de fora vai ficar vago, vou sentir que ainda vai faltar alguma coisa.

Eu sinto falta de algumas coisas de como era antigamente. 

Antes tinha muita inspiração, podendo até escrever um livro de histórias. Elas vinham facilmente na minha cabeça, prontas para serem expostas. Agora ultimamente eu só consigo ter se eu ficar sozinha, sem ninguém me olhando ou estando do meu lado. Ou até mesmo demora para vir. Bem, acredito que seja sinal de que necessito ler mais livros e também de viver momentos com mais intensidade. Espero que eu possa voltar a escrever como escrevia antes. Ou até mesmo quando a inspiração voltar, escrever com mais profundidade ainda.

Criei outro blog chamado Universo Interior, dessa vez voltadas para situações criadas na minha cabeça. Independente do gênero, senti essa necessidade de criar histórias e colocá-las lá. Até mesmo contar os sonhos que eu já tive ao longo da minha vida (e os que posso vir a ter). Pois é, estou administrando dois blogs agora. Será que vai dar certo ? Só o tempo dirá.

Detesto ficar sem inspiração ! Espero que ela volte logo para eu poder continuar fazendo o que tanto gosto neste blog: sentir e escrever o que sinto. . . 

Enfim, inspiração... VOLTA POR FAVOR !


Sim, passei muito tempo sem postar mensagens e sentimentos que acredito ser relevantes para postar no blog. Mas não me afastei porque quis. Amo postar sentimentos cotidianos, alguns relatos, emoções sentidas e citações de escritores / poetas que gosto bastante. O que culminou meu longo afastamento foram a minha falta de inspiração e também as outras coisas que ofuscaram meu tempo: trabalho, algumas responsabilidades e amizades feitas nesse período (não que as amizades prejudiquem, pelo contrário. Mas atenção fica muito voltada para elas que algumas vezes acabam fazendo nos esquecer de nós mesmos). Nesse tempo de afastamento também pensei muito no que fazer com o novo projeto que criei: o blog "Universo Interior", onde pretendo relatar histórias fictícias, porém baseadas em fatos cotidianos, outrora citar sonhos do meu inconsciente e também criar diálogos rápidos (inspirando na forma como a rede Tumblr trabalha por exemplo).

Aos poucos irei voltando, pois nunca irei deixar uma coisa que gosto tanto de lado. Ainda mais agora que criei outro blog para poder contar algumas histórias, como se fosse minisséries só que vistas na minha mente. Espero que o caminho que penso em trilhar no novo blog dê certo e até me encoraje para outros projetos maiores. 

É isso !




Olá carteiros !

Bom, como alguns devem ter percebido, o quadro Desafio Temático Semanal (DTS) acabou sendo desfeito e não terá mais continuação (quem sabe possa voltar um dia, mas por enquanto está incerto). Porém, entrarei com uma novidade: um novo blogger, onde criarei histórias, diálogos e situações cotidianas envolvendo personagens fictícios ou histórias fictícias com artistas que temos admiração (qualquer personalidade famosa que existir). Ideias e personagens para as fics serão muito bem vindas também. 

Conto com a ajuda e compreensão de vocês !